Programa RJ Alimenta distribui refeições a populares na Central do Brasil

Publicado: terça-feira , 25 de agosto 2020 10:48

 

Populares em situação de vulnerabilidade social começaram a receber refeições, gratuitamente, nesta segunda-feira (24/08) pelo programa RJ Alimenta, na Central do Brasil. O programa, lançado em caráter emergencial pelo governador Wilson Witzel, terá duração de seis meses.

Serão distribuídas, por mês, 180 mil refeições gratuitas nas dependências da Central do Brasil e na área externa dos Restaurantes Cidadão de Duque de Caxias e Nova Iguaçu, que estão em reforma. A população vulnerável poderá contar com café da manhã, a partir das 7h; almoço, às 12h; e jantar, às 17h.

Na Central, serão distribuídas 3 mil refeições por dia. Em Caxias e Nova Iguaçu, serão 1,5 mil diárias.

– Escolhemos essas locais de distribuição levando em consideração a concentração de segmentos vulneráveis da população no entorno das unidades, a inscrição dos municípios nas áreas do estado mais afetadas pela pandemia e a adesão ao Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional – afirmou o governador, que participou da assinatura de um Termo de Cooperação Técnica entre a Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos e a Fundação Leão XIII.

De acordo com a SEDSDH, as instalações dos Restaurantes Cidadão serão utilizadas para implantar as Unidades do RJ Alimenta, garantindo um atendimento que seguirá todos os protocolos de seguranças, sem aglomerações, onde irá dispor de quentinhas em embalagens descartáveis e para consumo fora do ambiente de distribuição.

– Além da alimentação, o programa oferecerá um serviço técnico e qualificado com profissionais capacitados para auxiliar e tirar dúvidas como acesso a documentação – disse Witzel, em cerimônia ao lado da presidente da Fundação Leão XIII, Andrea Baptista; das secretárias Cristiane Lamarão (Desenvolvimento Social), Pricilla Barletta (Vitimados) e Alexandre Azevedo (Administração Penitenciária).

Na ocasião, Witzel também destacou a atuação da Fundação Leão XIII dentro do projeto:

– Juntamente com esse trabalho (distribuição de refeições), a Fundação Leão XIII fará um cadastro dessas pessoas para que possamos conhecê-las melhor e ajudá-las, encontrando emprego, e oferecendo formação técnica em cursos, dando oportunidade para que possam recomeçar a vida.

A secretária Cristiane Lamarão falou do papel do Estado para minimizar os efeitos da pandemia sobre a população em situação de rua:

– Sabemos da necessidade dessa população e o Estado está fazendo a sua parte, oferecendo alimentação de qualidade – afirmou a secretária.

Douglas Ferreira, de 29 anos, morador de Duque de Caxias, que está trabalhando no Centro, gostou da possibilidade de ter refeição gratuita na Central e contou que pretende fazer a retirada:

– Achei uma boa ideia. Pretendo vir aqui outros dias – disse.

Fonte: Governo do Rio de Janeiro

PSC nas redes sociais

PSC
  Youtube
  Instagram

Cadastre-se e Acompanhe o dia a dia do PSC