Paulo Eduardo Martins alerta para o drama das demissões em massa

Publicado: quarta-feira , 08 de abril 2020 11:34

“A situação é dramática e tem gente que trabalha para piorar”, assim, o deputado federal Paulo Eduardo Martins (PSC-PR), avalia a situação do Brasil neste momento. A declaração forte vem de encontro à recente decisão do ministro Ricardo Lewandowski, que concedeu uma liminar que exige a participação dos sindicatos nos acordos entre empregados e empresas durante a crise do novo coronavírus.

De acordo com a medida provisória atingida por esta liminar, empresas e trabalhadores poderiam negociar diretamente reduções salariais e suspensões de contratos, para evitar demissões. Agora, cabe ao plenário do Supremo tomar uma decisão final sobre o tema, levado ao STF pela Rede. “O problema é o tempo, isso deve demorar uns dez dias e a maior parte dos empresários, principalmente os pequenos, não consegue esperar e teme a instabilidade jurídica”, analisa Martins, que complementa: “os pais de família que perderem os empregos já sabem de quem será a culpa. Essa decisão é uma barbaridade que atinge o trabalhador em cheio”.

O presidente do PSC do Paraná, que disponibilizou os cerca de R$800.000,00 que economizou com verba de gabinete para o combate à pandemia, ainda defende que o fundo eleitoral e partidário seja destinado à luta contra o coronavírus. “Não tem cabimento isso não acontecer. Essa medida tem que partir de nós, parlamentares e urgente. O Congresso não pode se omitir”, conclui Paulo Eduardo Martins.

Fonte: Assessoria

PSC nas redes sociais

PSC
  Youtube
  Instagram

Cadastre-se e Acompanhe o dia a dia do PSC