O fim da alegria sindical no Paraná

Publicado: quarta-feira , 11 de março 2020 11:53

O deputado federal Paulo Eduardo Martins (PSC-PR) comemora a decisão do governador Ratinho Junior (PSD), de exigir recadastramento dos servidores que queiram contribuir com os sindicatos em folha. “O Paraná está um passo a frente. Esse decreto é importante demais”, comenta Martins, que completa: “Quem quiser pagar sindicato, que pague, mas ao menos, que saiba que está pagando”. A medida passa a valer a partir desta terça-feira , 10 de março.

Paulo Eduardo Martins é o autor da medida que determinou o fim da contribuição sindical obrigatória para os trabalhadores da iniciativa privada e integrou a Reforma Trabalhista, de 2017. Agora, o presidente do PSC paranaense, trabalha também para evitar que a cobrança volte a ser cobrada, por meio da chamada “PEC da Reforma Sindical”.

“O que está acontecendo no Paraná é emblemático. E deveria ser adotado em todo o Brasil. Cada trabalhador precisa ter o direito de decidir para onde vai o seu dinheiro. Ninguém é obrigado a sustentar sindicato aparelhado ideologicamente”, conclui Martins.

Fonte: Assessoria

PSC nas redes sociais

PSC
  Youtube
  Instagram

Cadastre-se e Acompanhe o dia a dia do PSC