Audiência discute problemas auditivos como entrave para educação

Publicado: quarta-feira , 11 de dezembro 2019 7:07

A Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência (CPD) recebeu os profissionais que integram o projeto “Amigos da Audição”, nesta terça-feira (10), para falar sobre os problemas ocasionados pela falta de um diagnóstico precoce em crianças com problemas auditivos.

“Muitos casos são simples de resolver. Às vezes, a criança não tá escutando porque está com muita cera no ouvido, ou teve uma rinite mal tratava e foi catarro pra dentro do ouvido”, alertou o otorrinolaringologista João Marcelo Ducceshi de Almeida.

João Marcelo relatou também casos de diagnóstico de autismo, quando, na verdade, a criança tinha era um problema auditivo. “A criança que não escuta pode parecer mais distraída, muitas vezes ela ouve, mas não entende. Isso vai deixando ela irritada, agitada, desobediente. Parece alguns sintomas do autismo, mas não tem nada a ver com isso”, explicou.

O presidente da CPD, deputado Gilberto Nascimento (PSC/SP), informou que deverá se reunir com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, nesta quarta-feira (11), e vai levar os dados apresentados na audiência. O parlamentar também se comprometeu em mandar o material da audiência pública para os governadores de estado e prefeitos das grandes capitais e conversar com eles sobre o assunto.

“O dinheiro que eles estão investindo em educação pode não estar sendo bem gasto, pois estão investindo em educação enquanto a criança não está apta para aprendizagem, e sim precisando de um otorrinolaringologista para poder ouvir e entender o professor”, avaliou o presidente Gilberto Nascimento.

O vice-presidente da Comissão, deputado Glaustin da Fokus (PSC/GO), também participou do debate, que teve a presença da Associação dos Surdos de Goiás.

PSC nas redes sociais

PSC
  Youtube
  Instagram

Cadastre-se e Acompanhe o dia a dia do PSC